Consenso a favor da humanidade

No ressuscitado debate sobre a desigualdade social, mudanças de padrão em sociedades democráticas costumam acontecer após grandes traumas, como guerras e epidemias. É provável que a pandemia de coronavírus represente mais um desses momentos de mudança de direção, capaz de acelerar discussões e tempos políticos. Assim começa uma matéria publicada no portal El País, da Espanha, sobre a proposta do auxílio financeiro a trabalhadores informais, autônomos e desempregados aqui no Brasil. Um consenso entre a Câmara dos Deputados e o Governo Federal que agora espera aprovação do Senado Federal na próxima semana.

Vivemos um momento com muitas incertezas, exigindo de todos nós um profundo exercício chamado Diálogo. Acrescente aí um pouco de silêncio. Infelizmente sobram posicionamentos extremistas, de todos os lados, em vista da defesa dos próprios interesses. É questão de sobrevivência, da manutenção de direitos, de status, de poder. Qualquer um de nós, a perceber que algo ameaça a nossa chamada zona de conforto, reage imediatamente, e as vezes até de forma agressiva. Uma parcela que nos escuta agora pode concordar com minhas considerações e outra repudiar. Compreendo, pois temos nossos projetos pessoais, preocupações diferentes.

Para você, a sua dor é maior que a minha; assim como para mim, a minha dor é maior que a sua. Apenas divido com você uma opinião que possa promover o Diálogo, alimentar uma conversa que vá além de apenas reafirmar posições. É preciso ser construtiva. Ampliar o campo de visão é fundamental em momentos como este que testemunhamos hoje no Brasil e também no mundo. Precisamos conversar mais e, juntos, construirmos uma ponte firme para atravessar esta situação.

Chega de vaidade, de rancores políticos, religiosos, ideológicos. Existe um bem comum acima de tudo isso que é a vida! Quando mantemos o nível da conversa na dimensão do respeito em vista de progredir na questão humana, vencemos todos nós! Eu não concordo com posturas oportunistas, quando alguém quer tirar proveito em cima do sofrimento alheio. Acredito que você também compartilha deste entendimento.

É momento de comunhão de ideias para fortalecer a humanidade. Que nossos líderes políticos tenham o bom senso de tomar decisões assertivas em prol da salvação de todos nós! E, nós cidadãos do bem, saibamos contribuir com nossas orações, nossas propostas em favor da coletividade e também com nosso silêncio quando não tivermos a garantia da verdade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *