Fim de semana muito abençoado

Ouça o comentário veiculado pela Rede Aparecida de Rádio neste sexta-feira, 11 de outubro de 2019, sobre as celebrações religiosas deste fim de semana no Brasil.

Estamos às vésperas de um fim de semana muito abençoado para nós brasileiros. Amanhã, dia 12, iremos celebrar a festa da padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida. Neste dia, em especial, o olhar dos devotos se volta para o Santuário Nacional, pois é este o lugar sagrado, a Casa da Mãe Aparecida. Mesmo que haja expressões devocionais em outros cantos do país, Aparecida, no interior de São Paulo, é a terra da padroeira, destino para quem, ao celebrar Nossa Senhora Aparecida, sente-se escolhido e enviado em missão. Qual missão? Ora, os sinais proféticos relacionados ao aparecimento da imagem inspiram-nos a sermos a pátria do Evangelho.

Já no dia 13, número marcante na biografia de Irmã Dulce, a conhecida “anjo bom da Bahia” será canonizada pelo Papa Francisco e passará a ser chamada de Santa Dulce dos Pobres. Ouvimos falar muito dela ao longo da semana aqui pela Rede Aparecida e tantos outros canais de comunicação também repercutem este importante momento religioso católico para a Bahia e, claro, para o Brasil. A história de Irmã Dulce mostra uma pessoa ao lado do irmão menos favorecido e promovendo a dignidade dele, sem fazer dessa ação uma promoção pessoal. Pedimos a intercessão de Santa Dulce dos Pobres, junto a Deus, para sermos criativos, ousados, respeitosos, amáveis, missionários e, sobretudo, devotados a esta nação tão machucada por corrupção, intolerância. Precisamos ser sal e luz nesta terra. Ser apenas alto falante moralista não gera transformação. É urgente um diálogo franco e honesto. Santa Dulce dos Pobres, rogai por nós.

E ainda no dia 13 de outubro, em Belém, no norte do Brasil, se festeja o Círio de Nazaré, considerada a maior manifestação cristã do Brasil, reunindo mais de dois milhões de fiéis em uma só manhã. Esta magnífica festa de Nossa Senhora de Nazaré reúne devotos e curiosos das mais diversas regiões do país e também do mundo. Diz o Correio Brasiliense: “por onde se olha, a santa dos paraenses está depositando seu olhar de ternura em quem vive na cidade ou está de visita. Só indo mesmo ao Pará, visitar o Círio de Nazaré para entender toda a devoção do povo paraense. Estar diante da imagem de Nossa Senhora das florestas, dos rios e dos igarapés é sentir-se tocado por um amor incondicional que tem o poder de cura”. São tantos sinais de Deus neste fim de semana singular… Sintamo-nos saciados da graça redentora!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *