Governador e vice de Minas tomam posse na Assembleia

A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) empossou, nesta terça-feira (1º/1/19), o governador eleito Romeu Zema e seu vice, Paulo Brant, em cerimônia comandada pelo presidente da ALMG, deputado Adalclever Lopes (MDB), e que contou com a presença de parlamentares e autoridades.

Entre os presentes, estava o governador no período de 2015 a 2018, Fernando Pimentel; o prefeito em exercício de Belo Horizonte, Paulo Lamac, a presidente eleita da Câmara Municipal de Belo Horizonte, Neli Aquino; além dos presidentes do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), Nelson Messias de Moraes; e do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MG),Cláudio Terrão.

A solenidade se iniciou com um pronunciamento de Zema ainda no Hall das Bandeiras. Ele destacou os desafios que enfrentará nos próximos quatro anos. Entre eles estão a renegociação da dívida do Estado com o Governo Federal, a atração de investimentos e a regularização do pagamento dos salários dos servidores estaduais e dos repasses para as prefeituras.

Zema ainda reforçou que pretende cortar mordomias, luxos e despedícíos, além colocar fim ao que chamou de “cabide de empregos”.

O governador, após essa fala, passou pelos dragões da Inconfidência e foi recepcionado por uma comitiva formada pelos deputados Lafayette de Andrada (PRB), Dalmo Ribeiro Silva (PSDB), Agostinho Patrus Filho (PV), Inácio Franco (PV), Gil Pereira (PP), Celise Laviola (MDB) e Bosco (Avante).

Já no Plenário, governador e vice foram saudados por cadetes da Polícia Militar. Em seguida, o Hino Nacional foi interpretado por Negra Mari.

Durante a cerimônia, o novo chefe do Executivo mineiro e seu vice entregaram suas declarações de bens ao 3º-secretário da ALMG, deputado Arlen Santiago (PTB). Em seguida, ambos prestaram o compromisso constitucional e assinaram o termo de posse. Adalclever Lopes os declarou empossados no cargo de governador e vice do Estado de Minas Gerais.

Tramissão do cargo – Neste ano, quebrando a tradição, a transmissão de cargo também foi realizada na Assembleia. Esse momento foi marcado pela transferência do Grande Colar da Inconfidência do antigo para o novo governador.

Já como governador empossado, Zema destacou que a sua eleição evidencia a demanda da população por uma mudança de postura no meio político. Ele recordou seu histórico empresarial de sucesso e reforçou a necessidade de mudanças administrativas e estruturais no governo do Estado como forma de acabar com a crise financeira atual. Segundo ele, o déficit de Minas em 2019 será de R$ 30 bilhões e poderá chegar a R$ 100 bilhões nos próximos anos, caso não sejam tomadas medidas de austeridade.

Zema pediu o apoio dos deputados e deputadas na aprovação de projetos no Legislativo. Ele ainda conclamou todos os Poderes, a imprensa e a sociedade a se unirem para a superação dos desafios atuais e que os que virão pelos próximos quatro anos.

Presidente da ALMG destaca papel do Legislativo

Em seu discurso, o presidente da ALMG, deputado Adalclever Lopes, reforçou o papel do Parlamento como interlocutor da sociedade. “Aqui convivem, histórica e democraticamente, membros dos mais diversos partidos, expressando as mais variadas posições ideológicas”, disse. Ele também destacou que as eleições de 2018 mostraram a vontade de renovação do eleitorado mineiro. Tal vontade, segundo ele, se refletiu em um Legislativo renovado e na eleição de Romeu Zema.

O presidente da ALMG também destacou a experiência empresarial do novo governador e colocou a Assembleia como parceira para solução dos problemas enfrentados por Minas.

Romeu Zema comanda grupo empresarial de sucesso

Natural de Araxá (Alto Paranaíba), o governador eleito Romeu Zema, de 53 anos, é pai de dois filhos. Formado em Administração de Empresas, assumiu a direção do Grupo Zema em 1991. Sob o seu comando, o grupo, fundado em 1923, saltou de quatro para 430 lojas em seis estados brasileiros e hoje é responsável por 5 mil empregados diretos e cerca de 1,5 mil indiretos.

O Grupo Zema atua em diversos ramos: varejo de eletrodomésticos e móveis, distribuição de combustíveis, concessionárias de veículos, serviços financeiros e autopeças.

Vice-governador – Paulo Brant nasceu em Diamantina (Central), é engenheiro, economista e ex-professor universitário. Entre outras funções de liderança, já ocupou o cargo de presidente da empresa de celulose Cenibra, foi secretário de Estado de Cultura, chefe de gabinete do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e superintendente executivo de Relações Institucionais na Federação das Indústrias do Estado (Fiemg).

ALMG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *