EBC chega à sua primeira década mais moderna e transparente

A Empresa Brasil de Comunicação (EBC) completa dez anos nesta terça-feira (24) e chega à sua primeira década de existência mais moderna, inovadora e atenta aos princípios da administração pública.

Neste ano de celebração, a EBC redesenhou as suas áreas na busca por uma estrutura mais racional e integrada, fortaleceu o papel de seus veículos e aplicou medidas de gestão em consonância com o momento financeiro vivido pelo país. As atitudes conferiram maior transparência nas ações e um uso mais eficiente dos recursos.

Veículos

Em 2017, a TV Brasil se tornou mais dinâmica, atraente, ampliou o tempo dedicado ao jornalismo ao vivo, repaginou programas já consolidados e lançou novas atrações. Em fevereiro, alcançou a maior audiência em 15 anos com a cobertura do Carnaval 2017. A TV Brasil Animada fortaleceu a faixa infantil: são mais de sete horas diárias de conteúdo de qualidade voltado para o público infanto juvenil.

A ratificação do acordo de cooperação com a Agência Nacional de Cinema (Ancine) para o acompanhamento e distribuição do conteúdo das linhas de produção destinados às TVs públicas foi outro destaque. O Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Audiovisual Brasileiro (Prodav) incentiva a produção de conteúdo regional independente e amplia a oferta de material para a TV Brasil e as 46 emissoras que integram a Rede Nacional de Comunicação Pública.

A marca Rádio Nacional tornou-se mais forte com a reformulação da programação, formação de rede e integração das rádios Nacional do Rio e Nacional de Brasília. A Rádio MEC AM do Rio ganhou mais jornalismo, MPB e programação ao vivo. A MEC FM passou a transmitir o Ao Vivo Entre Amigos, programa de auditório que combina música e entrevistas.

No campo digital, a empresa entregou os novos sites das rádios e da TV Brasil e vem trabalhando no lançamento de plataformas que dialoguem de maneira mais estratégica com o público online.

A Agência Brasil e a Radioagência continuaram a ter expressão nacional. Em 2017, a estratégia de atuação da Agência Brasil passou a ressaltar a linguagem web na produção dos conteúdos. As redes sociais foram consolidadas e o aperfeiçoamento e treinamento das equipes de reportagem, edição e fotografia permitiram maior agilidade na produção e distribuição das matérias.

O alcance da Agência Brasil chegou a 3 milhões de visualizações por mês, sem contar o uso das notícias por outros veículos. A Radioagência Nacional disponibiliza, em média, 80 matérias por dia em áudios gravados e acessados por mais de 4.500 emissoras de rádio.

Na área de Serviços, a TV NBr implantou o sistema playout, permitindo o envio de material das ilhas de edição diretamente para a exibição, o que trouxe mais rapidez aos processos e economia de recursos. A produção visual da emissora foi aprimorada e novas peças institucionais foram produzidas. O Monitoramento de Mídia começou a utilizar novas tecnologias para o envio das informações aos clientes e a Rede Nacional de Rádio lançou um novo site e distribuiu, no primeiro semestre, mais de 550 mil áudios para mais de 55 milhões de ouvintes.

A exposição A Voz do Coração do Brasil recriou, nos corredores da sede em Brasília, um estúdio da Rádio Nacional dos anos 1970/1980. Além de fortalecer o elo afetivo do público interno com a própria emissora, a ação incentivou a realização de mais visitas à empresa. A projeção dessa imagem para dentro e fora da organização também foi estimulada com a série Por Dentro da EBC, que apresentou o funcionamento detalhado das rotinas de diversos setores.

Prêmios

No ano de seu aniversário, a EBC foi reconhecida por alguns trabalhos:

O 3º Prêmio Synapsis FBH de Jornalismo, conquistado pela TV Brasil
O primeiro lugar na 7ª edição do Prêmio Chico Ribeiro sobre Contabilidade, Informação de Custos e Qualidade do Gasto no Setor Público 2017,
O Prêmio Claudia, na categoria trabalho social, conquistado por Fernanda Honorato
Homenagem do 4º Prêmio ABP de Jornalismo ao programa Caminhos da Reportagem, da TV Brasil pelo conjunto do trabalho
O prêmio MPT de Jornalismo na categoria Regional – Centro-Oeste, conquistado pela Rádio Nacional
O 23º Prêmio São Sebastião de Cultura, conquistado pela TV Brasil
O Prêmio Cruz da Referência Nacional, concedido à Rádio Nacional de Brasília
O Prêmio Plumas e Paetês 2017, concedido ao radialista Tiago Alves, da Rádio MEC

Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *